A Internet e seus Buracos Negros

 

Recentemente li a seguinte definição para o Facebook: “O Facebook é a internet, dentro da internet”, Markinho ficaria orgulhoso, afinal de contas, todos os seus esforços tem sido em prol de manter o usuário cada vez mais tempo dentro de sua rede, fazendo dela uma especie de “jornal personalizado” e, para isso, os recursos são infinitos, ademais das funções “básicas” de uma rede social o ~feice~ atualmente oferece Sports Stadium, transmissão de vídeo em tempo real, compra dentro da rede, preview de vídeos, recebimento e envio de dinheiro via Messenger sem taxas (alguns disponíveis apenas nos EUA), entre outras.

giphy

A rede de Marck Zuckerberg se tornou para muitos o principal meio de informação, fazendo com que a grande maioria dos portais de notícias migrassem seu conteúdo para essa rede. Todos os novos recursos e ações desses portais, por exemplo, estão fazendo com que a rede se torne uma bolha gigantesca de conteúdo, e nós sabemos muito bem o que acontecem com bolhas.

giphy (1)

Um estudo recente da Universidade de Princeton mostrou que o fim está próximo para o Facebook. Relacionando matematicamente a adoção e abandono de sites como MySpace e Facebook, com a expansão de infecções e recuperações de doentes, os pesquisadores constataram que o Facebook perderá 80% de usuários até 2017.

Isso mesmo, você não leu errado. O todo supremo Facebook está morrendo.

giphy (2)

Mas calma, não criemos pânico. O Facebook possui mais de 1 bilhão de usuários ativos e sedentos, e dobrou os seus lucros no quarto trimestre de 2015, apresentando um ganho de 123% em relação ao mesmo período de 2014. No entanto nos EUA, por exemplo, a rede simplesmente parou de crescer faz tempo e por aqui, mesmo sendo o local onde o Facebook mais cresce, é usada, na maioria dos casos, como rede complementar da maioria dos influenciadores, que preferem outros meios como Youtube, Snapchat, Vine e etc.

De fato, é inegável o que o Facebook fez e faz pela internet de modo geral, tornando-se parâmetro de “Antes do Facebook / Depois do Facebook”, e com certeza vai levar muito mais tempo para ele cair no esquecimento (se isso chegar a acontecer). Se reinventar já não parece ser o suficiente. Isso fica evidente com o Twitter. Sofrendo uma “desaceleração” no crescimento de usuários, a rede vem passando por reformulações nos últimos meses e com que parece ser um esforço desesperado, ameaça acabar com o limite de 140 caracteres, marca registrada da rede. No entanto, as novidades para angariar novos usuários além de não estarem funcionando, podem acabar desagradando os tão queridos (e desejados por tantos) fiéis usuários, que funcionam como evangelizadores e fazem questão de destacar sua preferência pela mesma, sendo haters confessos da “outra rede”.

giphy (3)

Talvez seja inevitável que a trajetória das redes sociais se tornem verdadeiras parábolas, com início, apogeu, declínio e fim. Foi o que aconteceu com MySpace, Fotolog, MSN e, o outrora tão amado, Orkut. A internet é um buraco negro que consome todos os recursos de suas “ferramentas” e depois as engole, e nós somos seus agentes. Mas todas estarão sempre em nossos corações. Próxima.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s